quarta-feira, 15 de setembro de 2010

A busca pelo El Dorado

A lenda desta cidade de ouro da época do descobrimento ainda alimenta a imaginação de muitos, pois nunca foi encontrada.

A lenda de baseia em descrições dos índios muíscas (da Colômbia) sobre uma cidade feita toda de ouro, a quantidade de ouro seria tão grande que seu imperador, todos os dias pela manha se banhava com um pó de ouro para ter a aparência dourada durante todo o tempo (El Dorado - O Dourado)

O próprio Colombo usou o ouro como motivo para que a coroa espanhola liberasse mais verbas para novas e maiores expedições, Colombo tinha de fato um interesse maior pelas descobertas do que pela riqueza das mesmas, usou o termo pra poder garantir sua volta volta ao Novo Mundo


O caso é que a Coroa sedenta por ouro, além de liberar a Colombo uma verba suficiente para novas explorações, também enviou outros exploradores, a Espanha já havia percebido que Colombo não usaria qualquer tipo de artificio para obter o ouro que a Coroa desejava



Em 1517 Francisco Hernandez partiu de Cuba para Yucatán, na intenção de escravizar alguns índios, mais pra sua surpresa ele se deparou com enormes prédios, centros de comercio e uma poderosa civilização, se tratava dos Maias, na tentativa de escravizar esses "índios" sua frota sofreu grandes baixas, e nem mesmo os canhões espanhóis assustaram os nativos, e inclusive Francisco Hernandez foi gravemente ferido, mais mesmo sendo derrotado ele informou que havia interesse em novas investidas em função dos objetos de ouro encontrados.

Já em 1518, os espanhóis voltaram, desta vez com uma frota maior, mais também levaram além de armas muitos objetos para troca, nessa nova investida, sem a tentativa mais de escravizar os nativos, eles obtiveram informações melhores sobre a procedência do ouro, e descobriram que os Maias não possuíam muitas riquezas, os objetos de ouro vinham de outro lugar, vinha na realidade dos Astecas, para os espanhois já era a informação suficiente

Hernando Cortez então em 1519 formou uma verdadeira frente de guerra, se armou de ao menos 11 embarcações e mais de 600 homens, mesmo assim seguiram com cuidado pela costa e onde terminava o território maia e iniciava o azteca fundaram uma nova cidade e a chamaram de Veracruz, e nesta cidade eles receberam um emissário azteca que para a surpresa de todos havia levado alguns presentes (assunto que será mais discutido no futuro)

Entre os presentes, uma roda de ouro, outra de prata e uma espécie de chapel com penas, este
foi o erro asteca, pois os espanhóis avançaram com mais facilidade e chegaram a Tenochtitlán (Cidade do México nos dias atuais) e viram ouro por todos os lados, e os ingenuos astecas ainda mostraram grandes depósitos repletos de objetos de ouro, para eles o ouro possuía apenas um valor religioso, não possuía qualquer valor monetário, os espanhóis então mostraram sua face, eles sequestraram Montezuma, o Rei Asteca e pediram uma enorme quantidade de ouro para liberta-lo, os aztecas rapidamente reuniram uma enorme quantidade de ouro e enviaram aos espanhóis, que mataram Montezuma, e se iniciou uma guerra, Cortez teve que correr, voltando mais tarde com muito mais força e tomando definitivamente a cidade, todo o ouro foi confiscado e transformado em barras e enviado a Espanha.

Após terem acabado com o ouro dos astecas a sede pelo ouro não acabou, e acreditavam que havia muito mais a extrair nesse Novo Mundo

Alguns rumaram para o norte, outros para o sul, e iniciou-se uma verdadeira corrida pela cidade de ouro, foi justamente nesta época que surgiram os boatos da El Dorado, seria possível acharem uma cidade com mais ouro ainda que os astecas? As somas do ouro saqueado dos astecas eram imensas, mais uma cidade inteira de ouro deixaria qualquer um extremamente rico, a sede pelo ouro só aumentou, e os boatos sobre a cidade de ouro eram sempre confirmados pelos nativos, mesmo indo para o norte ou para o sul, sempre tinham a confirmação.

Em 1530, Francisco Pizarro checa aos Andes, e aos Incas, Pizarro porém sabia que o Império Inca poderia ser mais poderoso que o Asteca, mais logo se imaginou que deveriam possuir pelo menos a mesma quantidade de ouro, bastava bolar um plano para saqueá-los

Para sua surpresa, quando os espanhóis chegaram aos Incas, eles estavam no meio de uma guerra civil, seu líder havia morrido e dois sucessores brigavam pelo trono, os espanhóis viram ali as facilidades, já que um povo separado seria muito mais simples de conquistar do que se todos estivessem unidos, e seguiram para Cajamarca, de lá enviaram um emissário a Atahualpa(Chefe Inca), que dominava a região e a cidade de Cusco que era a capital Inca, prometendo paz, e um dialogo para por fim a disputa pelo poder Atahualpa aceitou, e foi para o encontro, chegando lá, foi feito prisioneiro, os espanhóis pediram novamente um resgate em ouro, o resgate foi pago, e novamente o líder morto.

Os espanhóis então seguiram para Cusco, porém neste momento, a quantidade de ouro acumulada era tão grande que provocou uma enorme inflação, tudo era caro, tudo custava muito ouro, e quanto mais se extraia ouro do Novo Mundo, mais caro se tornava a vida, para ser rico o suficiente, teria que possuir muito mais ouro.

Chegando em Cusco os conquistadores encontraram templos inteiros recobertos de ouro, no palácio real, o trono em ouro, mais alguns aposentos repletos de ouro em barra que seriam utilizados para fazer mais esculturas em ouro, mais sua extração não foi muito fácil, os incas se rebelaram e longas batalhas ocorreram.

El Dorado persistia, e muitos se aventuravam pelo Novo Mundo procurando por ela, muitos não voltaram, alguns após passarem por rituais religiosos locais, diziam ter visto os homens de ouro, estátuas de ouro do tamanho de um homem, e as buscas pela cidade de ouro continuava.

Em Sevilha até hoje é possível consultar os recibos desses carregamentos vindo do México e do Peru
1521 a 1525 - 134.000 pesos* de oro (Astecas)
1531 a 1535 - 1.650.000 pesos* de oro (Astecas e Inicio dos Incas)
1536 a 1540 - 3.937.000 pesos* de oro (Incas)
1541 a 1550 - 11.000.000 pesos* de oro (incas)

*peso seria a moeda corrente na época, esses dados refletem quanto valeria as cargas

E podem acreditar, mesmo com isso tudo, continuaram procurando pela mitológica(?) cidade de ouro

A busca por El Dorado só mostra a cobiça europeia quando chegou ao Novo Mundo, e culminou com a aniquilação de toda a civilização existente, para azar dos Maias, Astecas e Incas, seu ouro que para eles era o metal dos deuses, e não possuía qualquer valor monetário foram sua ruína, infelizmente muito pouca coisa sobrou desta gloriosa época, todo o ouro saqueado era transformado em barras, relíquias que para seu povo seriam de valor cultural inestimável foram destruídos, as imagens relacionadas a religião destes impérios eram consideradas pela igreja um ato de heresia e idolatria, e deveriam ser destruídas, tudo o que sabemos hoje da religião e dos costumes desses impérios se deve a achados isolados, e a objetos feitos em pedra, já que esses não possuem valor monetário algum

Muito até sobre a origem do homem poderia ser descoberto estudando a religião e os costumes do Novo Mundo, mais infelizmente a maior parte dele se perdeu pra sempre, graças a elevadíssima cultura europeia

Quando for a Espanha e ficar encantado com as catedrais e igrejas maravilhosas repletas de ouro, antes de se encantar lembre-se de onde esse ouro veio, quantos nativos americanos morreram em função dele, e que esse metal sagrado que representava a religião de três impérios agora são imagens que representam o cristianismo!

Muito ainda será discutido sobre estas civilizações, muitos mistérios ainda persistem, felizmente o que ainda temos pode representar muito do que foram, e nos ajudar a entender nós mesmos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO:
Lembre-se que você é o responsavel pelos seus comentários.
Não permitimos:
Ofensas ou discriminação de qualquer tipo.
Comentários que o assunto não seja relacionado ao tema proposto.
Caso infrinja algum do critérios, poderá ter seu comentário excluído sem aviso prévio.