quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Luta etérna: Ciência Vs. Religião


Em nosso mundo moderno, a ciência nos mostra sempre novos caminhos, novas tecnologias, responde perguntas que antigamente não seriam respondidas, porém a mesma ciência hoje agride, a novos movimentos baseados apenas em visões científicas dão combustível para explosões a muito conhecidas pela humanidade, a ciência versus religião!
Grandes nomes da ciência moderna, indiscutivelmente com capacidade intelectual muito elevada, levantam a bandeira do ateísmo, pregam a extinção da religião afirmando que a religião só prejudica a humanidade, censurando ou proibindo pesquisas.



 É de se entender esta onda moderna ateísta, afinal a religião em tempos passados (e algumas mesmo nos dias atuais) simplesmente mandavam para a fogueira qualquer um que divergisse de qualquer ponto de vista religioso, seja ele o menor que fosse.

 Hoje em dia vemos a religião ir contra certos conceitos científicos, ou simplesmente ignorando algumas descobertas, até mesmo desaprovando métodos mesmo que medicinais.

 De fato a religião interfere, e em muitos casos atrasa o desenvolvimento da humanidade, porém devemos olhar sempre para todos os lados, tentar ser imparcial para chegar a uma conclusão no mínimo aceitável, portanto vamos ver em que a religião foi fundamental, em que a religião contribuiu, para saber se realmente apenas a ciência é o caminho:

 Imaginem se a religião nunca tivesse existido, como seria nosso mundo?
 Talvez nosso mundo simplesmente não seria nosso, seria dos animais, mas não o animal homem, pois nós teríamos com certeza nos extinguido, não teríamos um senso mínimo de decência, de moralidade, de ética, nós mataríamos qualquer um que nos ameaçasse, seja quem fosse, pelo motivo que for, provavelmente não sentiríamos o amor, como não o vemos na natureza, animais apenas se reproduzem para garantir a sua existência, o amor não faz parte dos planos da mãe natureza, a religião parece que sempre esteve conosco, o simples ato de contestar já o torna religioso, afinal pra discordar você tem que a principio entender ou aceitar, por exemplo, ninguém contesta a existência coelhinho da páscoa, sabemos que ele não existe,não é necessário nenhum fundamento científico pra provar.

 A religião nos deu moralidade, ética, bom-senso, coisa que a ciência por fundamento desconhece, se a ciência tivesse a moralidade da religião, o provável é que viveria-mos ainda em cavernas, ou sem o radicalismo, pelo menos não teríamos avançado tanto em um tempo relativamente curto.

 A ciência questiona, a chamada ciência moderna se inicia questionando justamente a religião, pois a religião a tudo responde, portanto, qualquer questionamento seria contra conceitos religiosos.

 Sem nossa moderna ciência, não teríamos avançado, porém se não fosse a religião não haveria barreiras, não haveria o mínimo de moralidade. nem toda a moralidade religiosa foi capaz de impedir que a bomba fosse jogada em Hiroshima, este ato foi de responsabilidade unica da ciência, este ato mostra do que uma ciência é capaz, até onde pode ir um mundo sem o mínimo de decência, por maior que seja a divergência, nada justifica a agressão, a própria ciência nunca poderia justificar, do mesmo modo que a Igreja nunca conseguiu justificar a inquisição, acidentes acontecem, mas a fúria deliberada da ciência pode acabar com nosso mundo, o que impede? A religião!

 Talvez a maior de todas as teorias seja a do Big-Bang, pois seria a teoria que explicaria a origem de tudo o que existe, e é sem duvida a teoria pelo menos mais bem aceita pela ciência, porém o que muitos não sabem, a teoria foi inicialmente idealizada por um PADRE CATÓLICO chamado Georges Lemaître, e justamente por isso, muitos cientistas não aceitam muito bem a teoria, pelo simples fato de ela ter sido elaborada por um padre, algo que a ciência jamais aceitaria, e que a religião, depois de muito tempo na escuridão passou a entender(Lemaitre estudou na Universidade Católica de Louvain).A própria Igreja da Inquisição, hoje patrocina a ciência, cola em risco até mesmo a sua base, caso algum dia a ciência consiga provar a não existência de Deus, Lemaître nunca sequer questionou a existência de Deus, mesmo que sua teoria pudesse de alguma forma comprovar.

 Se eu morrer mas matar dois homens, a ciência vai dizer que eu tive lucro, afinal foram duas vidas por apenas uma, relação matemática simples, lógica e clara, porém para a religião, o simples ato de matar já me condenaria. Este é principio que nos garantiu chegar onde chegamos, se não fosse a religião, nossos ateus nem sequer teriam nascidos, não haveria nada que impedisse um lider de estado de apertar um botão e acabar com a humanidade.

 A ciência não entende a Igreja ser contra por exemplo o uso de preservativos, mas para o espanto geral dos ateus, a explicação possui uma lógica fabulosa, pois o sêmen a partir do momento em que é criado já é vida, e a Igreja não pode de forma alguma impedir a vida, impedir que o sêmen fecunde o óvulo por causas não naturais seria o mesmo que eu matar meu filho, afinal, na geração do sêmen ele (o filho) já teria sido gerado.

 Você pode até contestar, já que o não uso de preservativos pode trazer grandes riscos a saúde, porém, pela Igreja você não deveria ter nenhuma relação sexual antes do casamento, e nunca ter alguma outra relação fora dele, o que reduziria qualquer tipo de contaminação drasticamente, portanto, quem é contra o uso do preservativo, é contra o casamento, a fidelidade, ou seja, é contra valores morais.A camisinha pode salvar sua vida? Sim, porém isso não é motivo para criticar a Igreja, que na realidade tem um argumento muito valido e lógico, além de a base para o argumento ser puramente científico, pois nenhuma religião ensinou que o sêmen é o responsável pela fecundação do óvulo, quem nos ensinou foi a ciência, e é a ciência que a Igreja esta usando neste caso em especifico.

Para a ciência existe o bem ou o mau? Não, para a ciência existe apenas ação e reação.
Para a ciência existe o amor? Não, o amor é um ato do individuo que não pode ser medido, se não pode ser medido, não existe.

Amor não existe! Ah, ta explicado a bomba de Hiroshima, agora eu consigo entender, a vida não tem o menor valor, ninguém ama ninguém, portanto mato quem eu quiser, já que Deus não existe, e estou matando pela "honra e glória" do meu PAIS, não vou ser preso e ainda testo a eficiência da minha bombinha, se der tudo certo, faço uma maior! Ou mesmo que não de certo, que mate só metade do que planejei, sem problemas, volto para a prancheta, fazer o que, nem sempre se ganha!

A ciência nada seria sem a religião, a mesma religião que ela tanto tenta destruir foi seu próprio alicerce!
Hoje é muito comum ver espalhadas pelo mundo universidades, colégios, centros de pesquisas formados e mantidos financeiramente por organizações religiosas, muitos destes ateus usaram os livros pagos pela religião, em muitos casos escritos por religiosos, pra aprenderem e depois a desprezarem.

Nossa ciência é magnífica, mas deve a religião o mínimo de decência e ética que ela possa ter, e mesmo assim nós vemos que ela não tem muita!

Por outro lado as religiões devem sempre evoluir, olhar para as descobertas científicas e derrubar alguns de seus dogmas.

Quem sabe um dia a ciência entenda que a religião é tão fundamental para o homem quanto a própria ciência, e quem sabe algum dia a religião entenda que para a felicidade de nossas almas devemos ter as confortáveis respostas da ciência, assim como suas descobertas.

Que a ciência continue evoluindo, e que a religião continue colocando barreiras, mostrando que nem tudo é moral, nem tudo é ético, que números, equações ou teorias não substituem a vida humana.

Não devemos repudiar a ciência, é ela que nos impulsiona, porém devemos sim manter limites, além de ter a dignidade de saber respeitar, a própria ciência mesmo não aceitando algumas teorias as respeitam, a ciência não ridiculariza nenhum grande erro científico, pois se não fossem os erros, não se chegaria aos acertos, portanto, a religião deve sim ser respeitada, principalmente pelos valores humanos que temos.

Um comentário:

  1. Simplismente Ótimo esse texto, se 20% dos supostos ateus e 20% dos religiosos fanaticos lessem esse artigo acredito que mudaria alguma coisa.

    Julio V.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO:
Lembre-se que você é o responsavel pelos seus comentários.
Não permitimos:
Ofensas ou discriminação de qualquer tipo.
Comentários que o assunto não seja relacionado ao tema proposto.
Caso infrinja algum do critérios, poderá ter seu comentário excluído sem aviso prévio.