terça-feira, 17 de janeiro de 2012

A ciência divina


 Ateus e Crentes travam batalhas em todos os campos, dentro da ciência é uma constante, agora o que surpreende é dentro da religião, chega a ser grotesco os argumentos ateus sobre as faltas de fundamentos científicos da religião, algo que pela própria natureza seria inconcebível, como pode alguém que não crê em Deus criticar uma religião, afinal pra se criticar deve-se fazer parte ou conhecer profundamente o assunto.
 É muito comum "endeusa" os ateus, normalmente são rotulados como "mais inteligentes", "mais lógicos", "mais eruditos" e por ai vai, ou seja, para uma sociedade moderna o crente não seria culto ao mesmo nível de um ateu, o que é uma bobagem.

 E a guerra continua, os crentes questionam Darwin não por fundamentos, mas por crenças, pois FOI DEUS, e pronto, para um crente nenhuma outra possibilidade é válida, não por fundamentos questionáveis na evolução, mais sim apenas por crença.
 Portanto, tanto ateus como crentes estão errados e ambos são arrogantes, Darwin possui incoerências, e em contrapartida pode ser que Deus não seja o responsável por tudo que exista (pelo menos, não diretamente), se não nos prender-mos a um extremismo ou a outro, chegaríamos a um "Deus deu um empurrão e a vida evoluiu", que na realidade é algo extremamente próximo do que se sabe sobre as origens da vida(Big-Bang e Evolução).
 O problema é que isso faria com que Deus não criasse o homem (pelo menos, não de forma direta, mas talvez um direcionamento da explosão inicial já predestinasse a evolução e o surgimento da vida), portanto para os crentes, tal teoria seria inválida (para um crente, Deus deve obrigatoriamente ter criado a vida, e de forma direta, ou seja, por intervenção, não por um planejamento evolutivo), por outro lado, a ciência não consegue encaixar muito bem NADA que seja relacionado ao inicio da vida, não se sabe nada, apenas um monte de "achismos" que abrem o precedente para o criacionismo, porém vemos muita coerência em muitas argumentações científicas, que da aos ateus a munição para atacar os crentes dizendo que Deus seria apenas um produto da imaginação humana.
 Para a sorte do mundo moderno, existem pessoas capazes e com discernimento, e conseguem se manter entre um extremo e outro, e buscam verdadeiramente uma lógica, mesmo que ela envolva Deus, e explique os "rombos" que a ciência não consegue responder, estes, coitados, são criticados pelos dois lados, os ateus os chamam de "pseudo-cientistas" já os crentes, os chamam simplesmente de ateus.
 O caso é que grandes descobertas cientificas foram elaboradas por crentes, outras tantas por ateus, e o mais incrível é que as mais conclusivas são por parte dos "crentes" já que a religião não impede a ciência, a ciência sim impede a religião por puro preconceito(nem toda a ciência, que fique bem claro).
 A grande questão, é que nos dias atuais, tais "picuinhas" não cabem, hoje com a "comunicação instantânea" proporcionada pelos meios de comunicação e pela internet, se alguém teorizar algo na China, depois de 30 segundos já seria possível contestar a teoria em Harvard, hoje qualquer um pode pesquisar e tirar suas próprias conclusões, mesmo sem possuir "phd", basta pesquisar e entender melhor que qualquer um com boa vontade teria a "sua teoria"
 Este ponto mostra que o homem esta evoluindo, esta pensando por si mesmo, afinal ele pode por ele mesmo buscar as repostas, claro que ser ateu ou crente vai direcionar suas pesquisas, e em alguns casos fazê-lo a mudar de idéia.
 Não existe problema algum alguém ser crente ou ateu, isso não acrescenta e muito menos diminui o intelecto de ninguém, o que muda na realidade é a falta de vontade ou até mesmo o medo de buscar uma resposta para suas dúvidas, vai que a resposta te desagrade.
 Grandes cientistas, a maioria absoluta idolatrada por ateus foram crentes, alguns até demais (padres, pastores, frades, monges) já os ateus que literalmente fizeram história dentro da ciência foram poucos, porém deve ser destacado que a quantidade de ateus no mundo é infinitamente inferior a quantidade de crentes, portanto por questões matemáticas simples, o natural é que teríamos grandes teorias mais facilmente sendo elaboradas por crentes, portanto, tanto crente como ateu estão no mesmo patamar.
 O que não se pode admitir em tempos modernos é a falta de bom senso, e as trocas de acusações de um lado ou de outro, é muito comum em convenções científicas em que sua grande maioria é formada por ateus, as piadas com relação a Deus, como também é comum ver a "metralhadora" solta em um culto religioso contra esta ou aquela teoria, e o descaso contra alguém que simplesmente não acredita que Deus o teria criado.
 O mais curioso é que a própria ciência (a séria, que busca respostas e tem objetivos, e se inclui até mesmo igrejas que promovem as pesquisas científicas) já aceita de uma forma bem reduzida a possibilidade da existência de Deus, alguns cientistas "ateus" acreditam, por exemplo, que o espírito exista, que nosso corpo apenas o hospeda, outros também ateus acreditam em múltiplos universos, e pode ser que em um destes universos seja o que os crentes chamam de "Céu" ou até mesmo "Inferno", Deus faz bem para a ciência, pois ela não vai parar de procurá-lo, seja para confirmar ou para refutar, e essa busca faz com que o homem evolua com grandes descobertas, e tenha por consequência uma qualidade de vida melhor.
 O que resta é esperar para que as diferenças sejam deixadas de lado, que ateus e crentes discutam abertamente sobre as mesmas teses, que defendam sim seu ponto de vista, porém sempre respeitando o outro, sem piadas ou descréditos por sua crença religiosa.
 Alguns "cientistas-crentes" chegam a rotular o ateísmo como uma religião, elevam nomes da ciência como "deuses" substitutos de Deus, anjos ou santos, tentam mostrar que um ateu possui sim uma religião, ela só não se baseia no mesmo Deus, este é um ponto muito delicado, afinal um crente sempre vai aceitar a existência de uma "entidade" já o ateu não, o grande problema é que ele se apega tanto a seus "ídolos" que uma coisa acaba refletindo em outra, então surgem as piadas como "São Sagan", "São Darwin"...
 A divisão entre estes grupos deve ser aniquilada, não cabe mais o preconceito em qualquer nível, seja religioso, étnico, racial, não importa, esta briguinha sem fundamentos não deve continuar sendo apoiada, nem por um lado e nem pelo outro.
 Como posso dizer que sou "filho de Deus" e ofender meu "irmão", ou como posso dizer que sou "intelectualmente superior" e fazer pouco caso da crença de outra pessoa, é tudo uma grande bobagem, que em nada acrescenta ao nosso conhecimento.
 Se for ateu e for feliz, que seja!Se Deus te conforta, maravilhoso!
 Só não sejamos cegos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO:
Lembre-se que você é o responsavel pelos seus comentários.
Não permitimos:
Ofensas ou discriminação de qualquer tipo.
Comentários que o assunto não seja relacionado ao tema proposto.
Caso infrinja algum do critérios, poderá ter seu comentário excluído sem aviso prévio.